MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Tags

Usando o Comportamento de Entidade (Entity behavior) do Microsoft Sentinel

O conceito de comportamento de entidade é muito importante em uma investigação ou suspeita de uso indevido de direitos ou ações que indiquem uma falha ou invasão.

Com o Entity Behavior podemos usar um IP, nome de maquina, nome do recurso no Azure o a conta de um usuário para verificar o histórico do que ele fez ao longo de um periodo e identificar um comportamento prejudicial.

Configurando o Entity Behavior

Ao clicar no Sentinel no menu “Threat management –> Entity behavior” você verá a opção “Entity behavior settings” onde irá configurar o que você quer incluir na pesquisa. Veja que no meu exemplo selecionei as diferentes fontes de auditoria que eu tenho habilitadas.

image

Note que você poderá usar o UEBA (User and Entity Behavior Analytics) que não trataremos aqui neste post, mas é uma feature do Sentinel para analise de comportamento analitico de entidades de forma autonoma.

Executando a consulta

O passo seguinte é escolher a entidade, ou objeto que você irá gerar os dados. Usarei como exemplo o meu usuário de teste:

Oash&ard Microsoft Sentinel ) 
Microsoft Sentinel I Entity behavior 
'K Last 24 v Emity Etti ng s 
%ffkbæks 
Hunting 
Notebwks 
%tity 
ATTACK 
Co ntent manag 
(Preview' 
Co nfig 
Gui&s & 
Si«ic

Uma vez selecionado o que você irá analisar, o Sentinel trará a tela de resumo com os dados do objeto, um gráfico de ações, anomalias ou atividades potencialmente perigosas e um quadro com análises do lado direito (Top Insights) como grupos e usuários similares, ações administrativas executadas como bloqueio de conta, privilégios cedidos, ações de SAP, anomalias, UEBA, therat indicators e watchlist.

No meu exemplo veja que no Top Insights uma regra de DLP foi alertada como atividade que pode ser indicativo de um comportamento perigoso.

image

Alem disso, no quadro Overview poderá notar que foi executada uma operação de pesquisa detectada por uma das regras analiticas do Sentinel. Essa regra detecta operações de listagem de objetos ativos, categorizado no MITRE como Initial Access.

image

Usando agora o botão Investigate você verá um interessante painel com o resumo das ações realizadas por esse usuário que está sendo analisado.

Note que tenho um detalhamento por objetos que foram acessados ou ações que geraram determinado comportamento.

image

Ao clicar na maioria deles não verá um resumo já analisado como abaixo, pois estarão com eventos agregados e será necessário abrir o Log Analytics, como a tela abaixo. Nesse caso abri um dos objetos e pedi seu detalhamento.

Apenas como observação, usei a consulta de UEBA para detectar ações onde eu tive anteriormente um alto numero de ações de deleção de arquivos.

Quer/ ed 。 「

P , , 囗

Conclusão

Ao ocorrer uma tentativa ou suspeita de uso indevido de privilégios ou comportamento errático, o Entity behavior é a ferrramenta que permitirá obter insights rápidos a partir da agregação de todas as features do Sentinel.

Com certeza é uma ferramenta excelente para o dia a dia de analises e detecções de ameaças que podem ainda não ter gerado um incidente mais grave ou que precisamos encontrar um ponto de ruptura de comportamento.

Segurança para IoT Alem do Chão de Fábrica

Sempre abordamos com clientes a importancia de monitoração em ambientes fabris. Para isso faço sempre demonstrações do Microsoft Defender for IoT e mostramos a quantidade de dispositivos desconhecidos em um ambiente e como se comunicam muitas vezes diretamente com internet.

Mas não é apenas o chão de fábrica e sistemas de automação que podem ser um problema de vazamento em nossos ambientes. Então nos perguntamos:

Será que estou realmente seguro mesmo não sendo manufatura e automação industrial?

A resposta é NÃO!!!

Por exemplo, recentemente uma vulnerabilidade no Mikrotik e no passado com Cisco e outros produtos mostram que podemos ter equipamentos inteligentes ligados a rede invadidos e usados para vazamento de dados ou ataques cibernéticos.

Alexa e Google Home são comuns até em ambiente doméstico, mas nas empresas temos centrais telefonicas, equipamentos sofisticados de video conferencia, abertura de portas, luzes inteligentes, ar condicionado com wifi e sensores de energia. Isso citando apenas os que muitos tem em suas casas!

Alem disso, muitos destes equipamentos são de empresas que não temos certeza da segurança, por exemplo Sonoff utiliza o eWelink, Geonav o HI, LG o ThinQ e cada fabricante tem uma plataforma diferente que se integram com o Home e Alexa sem qualquer tipo de segurança sofisticada. Bastaria que eu invadisse um destes para fazer um reconhecimento e inventário remoto.

Como me Proteger?

Adote soluções que fazem o rastreio destes equipamentos. Estas soluções fazem a leitura de protocolos comuns a equipamentos inteligentes já que estes usam broadcast para serem configurados como é o caso da Alexa e do Google Home e dispositivos wifi.

No caso do Microsoft Defender for Endpoint ele detecta alterações em BIOS, tendo um catalogo da maioria dos fabricantes de automação industrial (ABB, Siemmens e outros) permitindo estar atualizado sempre que surgirem alterações importantes.

O print abaixo é um dashboard de um scan em minha casa, onde tenho ar condicionado, Google Home, lampadas inteligentes e sensores de energia:

image

image

image

image

O Microsoft Defender for IoT permite que você simule situações entre diferentes dispositivos para analisar se entre eles ocorrem comunicações diretas ou indiretas, que são demonstrados no print anterior como pontos vermelhos. Abaixo um exemplo desta analise:

image

Outra analise que tambem é realizada por estas soluções é a descoberta e alerta para novos dispositivos colocados na rede. Por exemplo se um funcionário aparecer com um wifi e conectar na rede ele irá detectar instantaneamente!

Alem disso, tambem é importante saber os protocolos e portas que os dispositivos utilizam e o consumo de banda de internet deles:

image

Por fim, podemos gerar reports executivos para analise com detalhamento e um score de segurança para o que foi inventariado:

image

Integração com Sentinel

O Microsoft Sentinel já possui um conector para o Defender for IoT, mas você tambem pode integrar sistemas autonomos como SCADA diretamente, alem de permitir que exporte os logs para um SIEM externo.

Stream Microsoft Defender for IoT alerts to a 3rd party SIEM

CONCLUSÃO

Mesmo ambientes domésticos já possuem muitas automações e em geral são softwares e fornecedores que não temos total confiança.

O comportamento destes equipamentos podem ser prejudiciais e passarem desapercebido de toda a equipe de segurança, então não deixe de lado por não ter um ambiente fabril!

Login