MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2019: 4288948
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando o Hyper-V Replica Parte I–Vantagens e Primeira Réplica

O segundo artigo sobre Hyper-V Replica abordando RPO e RTO esta disponivel em http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-o-Hyper-V-Replica-Boas-Praticas-para-RTO-e-RPO.aspx

Apesar de muito noticiado como novidade no Windows Server 2012, o Hyper-V Replica não está sendo tão utilizado pelos profissionais de TI como esperado. Muito provavelmente temos o desconhecimento e a restrição a ser uma nova tecnologia, o que é natural.

Porem, uma das formas hoje usadas para réplica de VMs e que no Hyper-V criam diversos problemas é a réplica de storage, ou seja, a replicação que ocorre entre os storages em casos de datacenter de redundância (DR).

A tabela abaixo mostra alguns motivos pelo qual Hyper-V Replica é melhor opção a réplica de storage:

Storage

Hyper-V Replica

Performance da Réplica

Performance da cópia usa algoritmos dedicados de compressão

Boa performance, só replica alterações no VHDX, Windows 2012 R2 oferece compressão
Consistência Assegura consistência na réplica

Replica baseada em NTFS, permitindo ativo/passivo e Live Migration

RPO

Permite a réplica em agendamentos regulares ou contínuos Permite agendar a primeira réplica, as atualizações são a cada 5 minutos no Windows 2012 RTM e 30 segundos, 5 minutos ou 15 minutos no Windows 2012 R2

RTO

Necessita que os discos sejam ativados e os hosts Hyper-V inicializados Imediatamente os hosts ativam as VMs no DR
Replica de Novas VMs É necessário criar manualmente no site DR Replica qualquer alteração no XML da VM

Admin Tools

Storage console

Console do Cluster/Hyper-V

Nivel de Especialização Conceitos de Storage geral e do fabricante

Hyper-V e Microsoft Cluster

Cancelamento da Réplica Permite cancelar réplica de uma LUN Permite cancelar a réplica apenas de uma VM ou até mesmo um VHDX
Inversão Necessário reconfigurar a réplica Permite a inversão em modo gráfico

Cluster Mode

Ativo/Passivo Ativo/Ativo
Ação de Recover Recriar/Reiniciar os algoritmos de réplica Menu de contexto para reiniciar ou inverter

O maior problema da réplica de storage para Hyper-V é que a LUN replicada no site DR está offline. Sendo assim, não dá para alterar ou mesmo ver no Hyper-V as VMs no site DR, uma vez que a LUN não está acessivel e só pode ficar no momento de uma virada de operação.

Já o Hyper-V Replica permite inverter as VMs sem qualquer passo adicional, incluindo a reversão (inverter primário com secundário). Porem, iremos falar disso em outro post. Vamos focar no momento da primeira réplica.

Existem duas formas de a primeira réplica ser realizada sem utilizar o link entre os sites do exemplo abaixo:

image

A primeira forma é fazer local a configuração do Hyper-V Replica e esperar o secundário ter todas as VMs prontas.

Este método tem a desvantagem da montagem do storage e servidores em dois momentos, o que pode encarecer o serviço e em muitos casos não haver espaço ou recursos de energia elétrica suficientes.

A outra forma é fazer isso por usar o próprio wizard do Hyper-V Replica escolhendo exportar a VM.

Para isso, ao configurar a réplica de uma VM escolha a opção "Send initial copy using external media” e defina um local para exportar os arquivos como abaixo:

image

O passo seguinte é importar a VM no host onde ela foi criada. Note que a VM é criada no final do wizard acima no host destino, mas sem os arquivos e sem ativar a réplica:

Imagem1

Escolha a localização criada pelo wizard e aguarde a importação:

Imagem3

Completado este item no servidor destino o status estará Warning e no servidor de origem Normal indicando que está ok.

Imagem4

O próximo passo é clicar no servidor de origem na VM e usar a opção Resume Replica para que ele inicie a cópia de sincronização.

Uma dica importante é que o Hyper-V Replica funciona criando um snapshot e enviando o arquivo de snapshot da origem para o destino, portanto não demore muito tempo para fazer a sincronização inicial pois poderá ter problemas de espaço e performance por conta do uso de um disco diferencial do snapshot.

Nos próximos posts iremos abordar melhores configurações e como montar um ambiente de Hyper-V Replica.

Posted: jan 18 2014, 11:39 by msincic | Comentários (3) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Webcasts MVP IT ShowCast 10/12/2013

Amanhã continuamos com a programação do MVP IT Show Cast com as apresentações da track Cloud & Datacenter onde irei apresentar com o Rafael Bernardes.

A primeira sessão será sobre as opções de rede e storage para datacenters modernos:

image

Increva-se pelo link: https://msevents.microsoft.com/CUI/EventDetail.aspx?EventID=1032572438&Culture=pt-BR&community=0

A segunda apresentação será sobre as novas tecnologias introduzidas pelo Windows Server 2012 R2:

image

Increva-se pelo link: https://msevents.microsoft.com/CUI/EventDetail.aspx?EventID=1032572440&Culture=pt-BR&community=0

Novos Ebooks–Windows Server 2012 R2 e SCCM 2012 Field Experience

Estes novos dois ebooks liberados pela Microsoft Press este mês são essenciais para quem quer se aprofundar nas novidades do Windows Server 2012 R2 e utiliza o System Center Configuration Manager 2012.

O primeiro dos livros trata das novidades do Windows Server 2012 R2. Com 242 páginas e escrito por Mitch Tulloch com apoio dos times de produto é muito bom em conteudo e organização:

image

O segundo é um livro de dicas do SCCM 2012 com 92 páginas pelos funcionários de suporte em campo (FTE) da Microsoft e também editado por Mitch Tulloch. O livro tem a divisão por tópicos diversos e não foi criado para ser um auto-estudo, mas sim referencias especificas:

image

Posted: nov 25 2013, 13:48 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Novo Microsoft MVA: Novidades do Windows Server 2012 R2

Este final de semana foi liberado mais um Microsoft Virtual Academy (MVA) sobre Windows Server 2012.

Abordamos as novidades do sistema operacional na versão R2, na infraestrutura de rede (NVGRE, OMI, etc) e Hyper-V (Shared VHDX, ativação automática, etc).

Acesse em http://www.microsoftvirtualacademy.com/training-courses/novidades-do-windows-server-2012-r2

image

Posted: out 21 2013, 10:49 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Administrando Windows Azure com o System Center AppController

Um dos produtos da suite System Center pouco conhecidos é o AppController. Sua função é tornar o uso de ambientes Private Cloud reais, por proporcionar um portal de auto-atendimento simples com uma interface web.

É importante ressaltar que o AppController não é apenas uma atualização do Virtual Machine Manager Self-Portal, pois ele tem as funcionalidades novas do VMM 2012 SP1 como controle de cotas, instânciamento de serviços e integração com o Windows Azure, que será tratado neste post.

Configurando a conta Windows Azure no AppController

O primeiro passo é integrar no AppController a conta do Azure e para isso é necessário primeiro cadastrar um certificado digital no portal do Azure, opção Settings –> Management Certificates onde poderá fazer o upload do certificado:

image

Este certificado é utilizado para autenticar o acesso e pode ser emitido por qualquer IIS na opção Certificates –> Self-Signed e depois fazer a exportações e upload no Azure.

O passo seguinte é cadastrar esta conta do Azure e o certificado no AppController:

Imagem1

Realizados estes passos já será possivel ver a conta no AppController:

Imagem2

Ao clicar na conta do Azure, terá uma lista das VMs criadas no ambiente, com o nome de cada VM, a localização geográfica do Datacenter selecionado e as instâncias criadas:

image

No menu Virtual Machines podemos ver a lista de VMs disponiveis, onde tanto VMs locais (Private Cloud) como as VMs no Azure podem ser administradas de forma integrada:

image

Note que na tela acima temos na parte de baixo dois paineis, o esquerda mostra os dados básicos da VM e na direita o serviço que serviu de origem para esta instância, uma vez que as VMs no Azure podem ser criadas por se fazer o upload de um VHD pronto. No exemplo acima, ao clicar no design vemos detalhes e podemos alterar os dados:

Azure2

Criando VMs no Azure com o AppController

A criação de maquinas virtuais pelo AppController é muito simples e permite um nivel de customização maior que pelo próprio Windows Azure Portal.

A primeira forma de fazer isso e também a mais simples, é no menu Virtual Machines usar o Add:

Azure3

Uma segunda forma é por utilizar a lista de contas ou selecionando na Library a imagem que será utilizada para instanciar a nova maquina virtual, com a opção Deploy:

Imagem4

Imagem8

Será aberta a janela de design para definição dos componentes da VM, como mostrado abaixo:

Imagem5

Note que os links permitem selecionar os itens como a imagem de máquina virtual desejada, a rede e a localização geográfica do Datacenter desejado:

image

image

Conclusão

Utilize o System Center AppController para administrar de forma integrada seus ambiente de Private Cloud e Public Cloud em um único console de forma simples, baseada em serviços e funcional.

Login